Governo de Minas
 
Você está em: Página Inicial / Boletins

Boletim do Milho -> Boletim Milho Outubro 2013


Baixar versão em PDF

O preço médio nacional do milho no mês de outubro cotado nas principais cooperativas teve queda de 0,82%, comparado ao mês de setembro. Essa variação negativa representa retorno a tendência de queda observada nos meses anteriores (Tabela 1). O Estado de Minas Gerais apresentou o maior aumento no preço médio, passando de R$22,19/sc para R$23,00/sc, com oscilação positiva de 3,65%. Mato Grosso permaneceu com o menor preço, R$13,15/sc. que representa queda de -3,26% em relação ao mês anterior. O Paraná foi o estado com menor oscilação negativa, apresentando uma queda de -1,10%, com recuo no preço de R$18,03/sc pra R$18,45/sc.

Tabela 1: Médias dos preços de milho, por estado, em R$/sc.

Estado

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

GO

27,17

26,67

25,79

25,37

22,83

20,30

16,95

16,24

16,60

17,00

MG

-

-

-

-

-

-

23,86

22,36

22,19

23,00

MS

-

-

-

-

-

-

16,50

15,72

16,03

15,40

MT

20,71

19,76

19,08

18,92

16,71

14,53

-

13,07

13,60

13,15

PR

28,00

28,25

25,33

23,79

20,12

21,54

19,40

18,03

18,45

18,25

RS

27,67

26,67

25,63

25,83

22,92

22,83

22,50

22,55

23,18

22,61

SC

30,55

29,17

26,67

24,75

21,83

23,53

22,11

22,27

22,60

22,13

Média Nacional

26,82

26,10

24,50

23,73

20,88

20,55

20,22

18,60

18,95

18,79

 Fonte: Cooperativas de Agricultores Familiares. 

No Gráfico1 é possível visualizar a queda dos preços do milho para os estados do Mato Grosso, do Paraná e do Rio Grande Do Sul. Segundo dados divulgados pela Conab, a expectativa de produção brasileira deve recuar entre -1,7% à -3,2%, o que equivale a produção de 79.030,60 mil toneladas para safra 2013/2014. Uma possível explicação está nos principais produtores nacionais, Paraná e Mato Grosso, que influenciarão neste recuo. Além disso, a Conab prevê que nesta temporada, no plantio de verão, sejam cedidas áreas para algodão, feijão e a soja, em virtude da rentabilidade esperada.

Gráfico 1: Média dos preços em R$/saca do milho pago as cooperativas.

Fonte: Cooperativas de Agricultores Familiares.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) o Brasil segue exportando bons volumes de milho. No acumulado de outubro (até a terceira semana), o país embarcou 2,6 milhões de toneladas do grão. A média diária foi de 187,5 mil toneladas. As exportações deverão ficar próximas de 4,0 milhões de toneladas no acumulado do mês. As exportações aquecidas colaboram para escoar a produção interna dando sustentação às cotações no mercado interno.

Por outro lado, o IMEA afirma que há tendência de redução de área de plantio de milho safrinha nesta safra. Isso é reflexo direto dos preços baixos registrados nos contratos futuros do grão na bolsa de Chicago, cujas ofertas estão em recomposição nesta temporada 2013/2014 nos Estados Unidos.  Por conta do aumento na oferta dos EUA no mercado mundial, os preços caíram -5,76% na bolsa de Chicago, no último mês, em relação a setembro, impactando nos preços do mercado interno brasileiro, levando os produtores a optarem por plantar outros produtos, como a soja, com preços mais atrativos.

 
Vila Gianetti 25. Campus Universitário – Viçosa, MG - Telefone: (31) 3899 2185
Skype:
centro.referencia.biodiesel - E-mail: contato@biomercado.com.br
© 2013 - BIOMERCADO - Centro de Referência da Cadeia
de Produção de Biocombustíveis Para Agricultura Familiar