Governo de Minas
 
Você está em: Página Inicial / Boletins

Boletim do Milho -> Boletim Milho Junho 2013


Baixar versão em PDF

Milho

  O preço do milho vem oscilando negativamente nos últimos meses, que pode ser explicado pelo alto volume da safrinha,  pressionando o mercado interno e os preços no mercado físico. No mês de junho o preço médio do cereal vem mantendo a tendência de queda em relação às cotações anteriores, como mostra a Tabela 1. O estado que apresentou o maior preço médio foi Santa Catarina, R$23,53/sc. O estado apresentou variação positiva de aproximadamente 8% em comparação a maio. O menor preço foi no Mato Grosso, R$14,53/sc, com queda de 13,05%. A média nacional mensal também recuou 1,61%, quando comparada ao mês de maio.

Tabela 1: Médias dos preços de milho, por estado, em R$/sc.

Estado

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Variação %

GO

27,17

26,67

25,79

25,37

22,83

20,30

-11,08

MT

20,71

19,76

19,08

18,92

16,71

14,53

-13,05

PR

28,00

28,25

25,33

23,79

20,12

21,54

7,06

RS

27,67

26,67

25,63

25,83

22,92

22,83

-0,39

SC

30,55

29,17

26,67

24,75

21,83

23,53

7,79

Média Nacional

26,82

26,10

24,50

23,73

20,88

20,55

-1,61

 Fonte: Cooperativas de Agricultores Familiares.

No Gráfico1 é possível visualizar as oscilações dos preços do milho para os estados do Mato Grosso, do Paraná e do Rio Grande Do Sul, onde se verifica quedas no preço desde início do ano devido à entrada da safra de verão no mercado. O estado do Mato Grosso no primeiro semestre teve preço médio de R$18,29/sc, seguido pelo estado do Paraná, R$24,51/sc. e pelo Rio Grande do Sul, R$25,26/sc.

Gráfico 1: Médias dos preços em R$/saca do milho pago as cooperativas.

Fonte: Cooperativas de Agricultores Familiares

O baixo preço do milho nos principais estados produtores, com estimativa de aumento da oferta na safrinha, continua a pressionar o mercado interno do cereal que vem apresentando taxas de recuo cada vez maiores. E para garantir a comercialização a preço justo uma portaria interministerial da Agricultura, Fazenda e Planejamento, foi divulgada no Diário da União, que estabelece parâmetros de subsídio destinado a sustentar os preços do milho, por meio de leilões de equalização de preços (PEPRO), escoamento do produto (PEP) e repasse e recompra dos contratos de opção de venda, foi publicada na segunda semana do mês de julho. Onde, de acordo com a Conab, o volume comercializado alcançou 93,7% do total ofertado, com compromisso de, aproximadamente, R$57 milhões de prêmios a serem arrecadados.

No mercado internacional, dados da USDA mostram que a área colhida de milho norte americano terá aumento de, aproximadamente, 2% em relação à safra anterior, representando 36,07 milhões de hectares. Com o potencial de grande oferta de milho nos EUA e no Brasil, o mercado internacional já está pressionando os preços do cereal.

 

 

 
Vila Gianetti 25. Campus Universitário – Viçosa, MG - Telefone: (31) 3899 2185
Skype:
centro.referencia.biodiesel - E-mail: contato@biomercado.com.br
© 2013 - BIOMERCADO - Centro de Referência da Cadeia
de Produção de Biocombustíveis Para Agricultura Familiar